afinidades
afetivas
33bienal/sp

7 set - 9 dez, 2018
entrada gratuita

Exposições


Projetos Individuais


Aníbal López


Legenda: Aníbal López (A-1 53167), Una tonelada de libros tirada sobre l'Avenida de la Reforma, 2003. Video still 2'26''

Aníbal López, ou A-1 53167 (número de seu documento de identidade), foi pioneiro da performance de inspiração política, embora sua produção cubra todo um espectro de práticas experimentais. A obra de López desconstrói os diversos rituais e crenças que governam nossa vida cotidiana, desestabilizando-a (com uma tonelada de livros em uma avenida movimentada), ou levando convenções tácitas ao limite do ridículo (ao permitir apenas a entrada de “pessoas bonitas” em uma abertura de exposição).

A obra de López é permeada por um profundo compromisso com a ética e um desejo de desmascarar todo tipo de hipocrisia. Trabalhando em um contexto extremamente violento na Guatemala, muitas vezes abordava os temas mais difíceis daquela sociedade, do genocídio dos povos indígenas por militares à proliferação de sicários, ou matadores de aluguel, um dos quais o artista levou para ser entrevistado pelo público em um evento de arte na Alemanha. López também direcionou seu olhar crítico preciso para o mundo da arte e seus rituais, questionando como os valores são determinados e como a arte se relaciona com a economia. Em um de seus trabalhos mais icônicos, El préstamo [O empréstimo], o artista narra como assaltou, com uma arma, um senhor na Cidade da Guatemala para financiar a produção de uma exposição sua em uma galeria. Essa convergência de arte, economia e crime percorre a produção do artista. Apesar de sua morte abrupta, López continua sendo uma figura central e uma inspiração para toda uma geração de artistas, principalmente na América Central. [GPB]

galeria de fotos



Compartilhe